Festa de N. Sra. da Conceição em Gravatá - PE

Festa de N. Sra. da Conceição em Gravatá - PE

Fiéis e devotos de Nossa Senhora da Conceição participaram na noite desta última quinta-feira (8) de procissão que marcou o Dia da Imaculada Conceição. A procissão teve início por volta das 19 horas seguiu pelas principais ruas da cidade até a Igreja Matriz de Sant’Ana onde houve celebração eucarística.

 Caruaru celebra Festa de Nossa Senhora da Conceição

Caruaru celebra Festa de Nossa Senhora da Conceição

08 de Dezembro é celebrado na Igreja Católica o Dia de Nossa Senhora da Conceição e esta foi a primeira Padroeira da cidade Caruaru, mas acabou passando para Nossa Senhora das Dores e assim é até os dias de hoje. Tradicionalmente a comunidade da Paróquia da Conceição no Centro da Cidade, celebram o novenário em festa e esse ano não foi diferente, foram 9 dias de preparação para o grandioso dia...

  • Procissão e Missa de encerramento da Festa de N. Sra. da Conceição

    Procissão e Missa de encerramento da Festa de N. Sra. da Conceição

  • Festa de N. Sra. da Conceição em Gravatá - PE

    Festa de N. Sra. da Conceição em Gravatá - PE

  •  Caruaru celebra Festa de Nossa Senhora da Conceição

    Caruaru celebra Festa de Nossa Senhora da Conceição

  • Aniversário da Comunidade Católica Restauração

    Aniversário da Comunidade Católica Restauração

Notícias da Diocese

09-12-2016 Paróquia Sant’Ana - Gravata - PE Muitos católicos aproveitaram o momento para agradecer graças alcançadas através de promessas feitas a santa. Fonte: http://pernambuconoticias.com.br/

Festa de N. Sra. da Conceição em Gravatá - PE

Fiéis e devotos de Nossa Senhora da Conceição participaram na noite desta última quinta-feira (8) de procissão que marco...

09-12-2016 Diocesanas As homenagens começaram cedo na Igreja da Conceição, desde às 6 horas da manhã devotos participaram de atividade religiosas em homenagem a Virgem da Conceição. No final da tarde uma multidão lotou o Marco Zero de Caruaru para a Missa Campal que encerraria a homenagens. “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” esta foi a frase de efeito do evangelho desta quinta-feira, a homilia do Padre Carlos Eduardo da cidade de Poção, que celebrou a santa missa junto com o Monsenhor Heleno que é responsavel pela Paróquia de Nossa Senhora da Conceição e também com o Padre Francisco. Após a comunhão os fieis saíram em procissão pelas ruas de Caruaru, onde passava a imagem da Conceição recebia homenagens como salva com pétalas de rosas. Retornando ao Marco Zero o foram cantada a Ladainha e dada a bênção final. Para encerrar a festa uma grande queima de fogos deu adeus a mais uma edição da festa. Da Redação Blog Coisa Nossa Pernambuco - Por: Antônio Oliveira

Caruaru celebra Festa de Nossa Senhora da Conceição

08 de Dezembro é celebrado na Igreja Católica o Dia de Nossa Senhora da Conceição e esta foi a primeira Padroeira da cid...

05-12-2016 Diocesanas Além dessa rede social, a Diocese de Caruaru está presente no Twitter e no Instagram. Conheça os perfis acessando: www.facebook.com/diocesecaruaru , twitter.com/diocesecaruaru e www.instagram.com/diocesecaruaru/

Fan page da Diocese de Caruaru atinge 25 mil “curtidas”

No início do mês, a fan page da Diocese de Caruaru, na rede social Facebook, atingiu 25 mil “curtidas”. A criação da pá...

05-12-2016 Diocesanas Que a misericórdia de Jesus possa fecundar o teu coração a fim de que sempre continues a revelar desse amor de Deus a nós que contigo convivemos e por ti somos guiados!

Paróquia Nossa Senhora do Ó celebra a Festa de Nossa Senhora das Graças

A Paróquia Nossa Senhora do Ó, homenageou Nossa Senhora das Graças entre os dias 24 a 27 de novembro. No último dia da ...

Festas e Eventos

02-12-2016 Festas e Eventos

Festival do Sorvete - Paróquia de são Bento

Rua Hermenegildo F. da Silva, 40 - Vila Kennedy55.036-375 - Caruaru - PEContato: (81) 3136-2848...

09-12-2016 Festas e Eventos
10-12-2016 Festas e Eventos
10-12-2016 Festas e Eventos

VigIV Vigília da PJ

No dia 10 de dezembro acontecerá a IV vigília da PJ (Pastoral da Juventude), no Convento, a partir das 22h. Estão tod...

Notícias Mundo Católico

01-12-2016 Mundo Católico Os bispos reafirmam também “incondicional posição em defesa da vida humana, condenando toda e qualquer tentativa de liberação e descriminalização da prática do aborto. Conclamamos nossas comunidades a rezarem e a se manifestarem publicamente em defesa da vida humana, desde a sua concepção”. Leia a Nota: NOTA DA CNBB EM DEFESA DA VIDA “Propus a vida e a morte; escolhe, pois, a vida ” (cf. Dt. 30,19) A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, por meio de sua Presidência, manifesta sua posição em defesa da integralidade, inviolabilidade e dignidade da vida humana, desde a sua concepção até a morte natural (cf. Constituição Federal, art. 1°, III; 3°, IV e 5°, caput). A CNBB respeita e defende a autonomia dos Poderes da República. Reconhece a importância fundamental que o Supremo Tribunal Federal (STF) desempenha na guarda da Constituição da República, particularmente no momento difícil que atravessa a nação brasileira. Discorda, contudo, da forma com que o aborto foi tratado num julgamento de Habeas Corpus, no STF. Reafirmamos nossa incondicional posição em defesa da vida humana, condenando toda e qualquer tentativa de liberação e descriminalização da prática do aborto. Conclamamos nossas comunidades a rezarem e a se manifestarem publicamente em defesa da vida humana, desde a sua concepção. Nossa Senhora, Mãe de Jesus e nossa Mãe, interceda por nós, particularmente pelos nascituros. Brasília, 1º de dezembro de 2016 Cardeal Sergio da RochaArcebispo de Brasília-DFPresidente da CNBB Dom Murilo S. R. KriegerArcebispo de São Salvador-BAVice-Presidente da CNBB Dom Leonardo Ulrich SteinerBispo Auxiliar de Brasília-DFSecretário-Geral da CNBB

CNBB emite nota contra o aborto diante da decisão do STF

Os bispos conclamam as comunidades a se manifestarem publicamente em defesa da vida Nesta quinta-feira, 01 de dezembro,...

01-12-2016 Mundo Católico Concluído o material para este ano, e já entregue às 21 dioceses do Regional, a Comissão definiu o tema para 2017. Atendendo à sugestão dos arcebispos e bispos, bem como dos coordenadores de pastoral, a Novena terá como tema principal a Família, tomando como base a Exortação Pós-Sinodal Amoris Laetitia do Papa Francisco. Após uma avaliação feita sobre a caminhada do ano passado,foram definidos os nove subtemas que comporão o texto final, além de uma celebração de abertura que envia os grupos para os encontros em família. Até o mês de fevereiro próximo, os textos serão produzidos pelos redatores em sua primeira versão, quando depois serão submetidos à revisão geral e ao processo gráfico. A Comissão coordenada por Dom Genival Saraiva de França, Administrador Apostólico da Paraíba, e formada por 10 sacerdotes dos quatro Estados do Regional, estima que o material esteja pronto para entrega no primeiro semestre de 2017.

Comissão Regional NE 2 define tema para Novena de Natal 2017

A Comissão para a Novena de Natal da CNBB Regional Nordeste 2 esteve reunida ontem (28) na sede da entidade em Recife pa...

21-11-2016 Mundo Católico Verdadeiramente não é deste mundo o reino de Jesus (cf. Jo 18, 36); mas precisamente nele – diz-nos o apóstolo Paulo na segunda leitura – é que encontramos a redenção e o perdão (cf. Col 1, 13-14). Porque a grandeza do seu reino não está na força segundo o mundo, mas no amor de Deus, um amor capaz de alcançar e restaurar todas as coisas. Por este amor, Cristo abaixou-Se até nós, viveu a nossa miséria humana, provou a nossa condição mais ignóbil: a injustiça, a traição, o abandono; experimentou a morte, o sepulcro, a morada dos mortos. Assim Se aventurou o nosso Rei até aos confins do universo, para abraçar e salvar todo o vivente. Não nos condenou, nem sequer nos conquistou, nunca violou a nossa liberdade, mas abriu caminho com o amor humilde, que tudo desculpa, tudo espera, tudo suporta (cf. 1 Cor 13, 7). Unicamente este amor venceu e continua a vencer os nossos grandes adversários: o pecado, a morte, o medo. Hoje, amados irmãos e irmãs, proclamamos esta vitória singular, pela qual Jesus Se tornou o Rei dos séculos, o Senhor da história: apenas com a omnipotência do amor, que é a natureza de Deus, a sua própria vida, e que nunca terá fim (cf. 1 Cor 13, 8). Jubilosamente compartilhamos a beleza de ter Jesus como nosso Rei: o seu domínio de amor transforma o pecado em graça, a morte em ressurreição, o medo em confiança. Mas seria demasiado pouco crer que Jesus é Rei do universo e centro da história, sem fazê-Lo tornar-Se Senhor da nossa vida: tudo aquilo será vão, se não O acolhermos pessoalmente e se não acolhermos também o seu modo de reinar. Nisto, ajudam-nos os personagens presentes no Evangelho de hoje. Além de Jesus, aparecem três tipos de figuras: o povo que olha, o grupo que está aos pés da cruz e um malfeitor crucificado ao lado de Jesus. Começamos pelo povo. O Evangelho diz que «permanecia ali, a observar» (Lc 23, 35): ninguém se pronuncia, ninguém se aproxima. O povo permanece longe, a ver o que sucedia. É o mesmo povo que, levado pelas próprias necessidades, se aglomerava à volta de Jesus e, agora, se mantém à distância. Vendo certas circunstâncias da vida ou as nossas expectativas por realizar, podemos também nós ser tentados a manter a distância da realeza de Jesus, não aceitando completamente o escândalo do seu amor humilde, que interpela o nosso eu e o desassossega. Prefere-se ficar à janela, alhear-se, em vez de se avizinhar e fazer-se próximo. Mas o povo santo, que tem Jesus como Rei, é chamado a seguir o seu caminho de amor concreto; a interrogar-se, diariamente, cada um para si: «Que me pede o amor, para onde me impele? Que resposta dou a Jesus com a minha vida?» Temos depois um segundo grupo, que engloba vários personagens: os chefes do povo, os soldados e um dos malfeitores. Todos eles escarnecem de Jesus, dirigindo-Lhe a mesma provocação: «Salve-Se a Si mesmo» (cf. Lc 23, 35.37.39). É uma tentação pior do que a do povo. Aqui tentam Jesus, como fez o diabo ao início do Evangelho (cf. Lc 4, 1-13), para que renuncie a reinar à maneira de Deus e o faça segundo a lógica do mundo: desça da cruz e derrote os inimigos! Se é Deus, demonstre força e superioridade! Esta tentação é um ataque contra o amor: «Salva-te a ti mesmo» (Lc 23, 37.39); não os outros, mas a ti mesmo. Prevaleça o eu com a sua força, a sua glória, o seu sucesso. É a tentação mais terrível; a primeira e a última do Evangelho. Entretanto, Jesus, face a este ataque ao seu próprio modo de ser, não fala, não reage. Não Se defende, não tenta convencer, não há uma apologética da sua realeza. Mas antes continua a amar, perdoa, vive o momento da prova segundo a vontade do Pai, seguro de que o amor dará fruto. Para acolher a realeza de Jesus, somos chamados a lutar contra esta tentação, a fixar o olhar no Crucificado, para Lhe sermos fiéis cada vez mais. Mas, em vez disso, quantas vezes se procuraram – mesmo entre nós – as seguranças gratificantes oferecidas pelo mundo! Quantas vezes nos sentimos tentados a descer da cruz! A força de atração que tem o poder e o sucesso pareceu um caminho mais fácil e rápido para difundir o Evangelho, esquecendo depressa como atua o reino de Deus. Este Ano da Misericórdia convidou-nos a descobrir novamente o centro, a regressar ao essencial. Este tempo de misericórdia chama-nos a contemplar o verdadeiro rosto do nosso Rei, aquele que brilha na Páscoa, e a descobrir novamente o rosto jovem e belo da Igreja, que brilha quando é acolhedora, livre, fiel, pobre de meios e rica no amor, missionária. A misericórdia, levando-nos ao coração do Evangelho, anima-nos também a renunciar a hábitos e costumes que possam obstaculizar o serviço ao reino de Deus, a encontrar a nossa orientação apenas na realeza perene e humilde de Jesus, e não na acomodação às realezas precárias e aos poderes mutáveis de cada época. No Evangelho, aparece outro personagem, mais perto de Jesus, o malfeitor que O invoca dizendo: «Jesus, lembra-Te de mim, quando estiveres no teu Reino» (Lc 23, 42). Com a simples contemplação de Jesus, ele acreditou no seu Reino. E não se fechou em si mesmo, mas, com os seus erros, os seus pecados e os seus problemas, dirigiu-se a Jesus. Pediu para ser lembrado, e saboreou a misericórdia de Deus: «Hoje estarás comigo no Paraíso» (Lc 23, 43). Deus, logo que Lhe damos tal possibilidade, lembra-Se de nós. Está pronto a apagar completamente e para sempre o pecado, porque a sua memória não é como a nossa: não regista o mal feito, nem continua a ter em conta as ofensas sofridas. Deus não tem memória do pecado, mas de nós, de cada um de nós, seus filhos amados. E crê que é sempre possível recomeçar, levantar-se. Peçamos, também nós, o dom desta memória aberta e viva. Peçamos a graça de não fechar jamais as portas da reconciliação e do perdão, mas saber ultrapassar o mal e as divergências, abrindo todas as vias possíveis de esperança. Assim como Deus acredita em nós próprios, infinitamente para além dos nossos méritos, assim também nós somos chamados a infundir esperança e a dar uma oportunidade aos outros. Com efeito, embora se feche a Porta Santa, continua sempre escancarada para nós a verdadeira porta da misericórdia que é o Coração de Cristo. Do lado trespassado do Ressuscitado jorram até ao fim dos tempos a misericórdia, a consolação e a esperança. Muitos peregrinos atravessaram as Portas Santas e, longe do fragor dos noticiários, saborearam a grande bondade do Senhor. Agradeçamos ao Senhor por isso e recordemo-nos de que fomos investidos em misericórdia para nos revestir de sentimentos de misericórdia, para nos tornarmos, nós também, instrumentos de misericórdia. Prossigamos, juntos, este nosso caminho. Acompanhe-nos Nossa Senhora! Também Ela estava junto da cruz; lá nos deu à luz enquanto terna Mãe da Igreja, que a todos deseja abrigar sob o seu manto. Ao pé da cruz, Ela viu o bom ladrão receber o perdão e tomou o discípulo de Jesus como seu filho. É a Mãe de misericórdia, a quem nos consagramos: cada situação nossa, cada oração nossa, dirigida aos seus olhos misericordiosos, não ficará sem resposta.

Homilia do Papa Francisco no encerramento do Ano da Misericórdia

A solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo coroa o ano litúrgico e este Ano Santo da Misericórdia. Na ver...

11-11-2016 Mundo Católico Em Roma, Dom Genival faz contatos com as Congregações para o Clero, para os Bispos e para a Doutrina da Fé. Na homilia, durante a Celebração de hoje, disse Francisco: “O Reino de Deus se fortalece na esperança. Perguntemos a nós mesmos: ‘Eu tenho esperança? Ou vou avante, vou avante como posso e não sei discernir o bom do mal, o grão da intriga, a luz, a mansa luz do Espírito Santo da luminosidade artificial?’. Interroguemo-nos sobre a nossa esperança nesta semente que está crescendo em nós, e sobre como protegemos a nossa esperança. O Reino de Deus está no meio de nós, mas nós devemos com o repouso, com o trabalho, com o discernimento, proteger a esperança deste Reino de Deus que cresce, até o momento em que virá o Senhor e tudo será transformado. Num instante: tudo! O mundo, nós, tudo. E como diz Paulo aos cristãos de Tessalônica, naquele momento permaneceremos todos com Ele”. De: Eisenhower Almeida de Albuquerque.Assessor de Imprensa/Comunicação da Arquidiocese da Paraíba.

Dom Genival concelebra com Papa Francisco

O Administrador Apostólico da Arquidiocese da Paraíba, Dom Genival Saraiva de França, está em Roma cumprindo extensa age...

Santo do Dia

Pensamento do dia

  • As guerras destroçam tantas vidas. Penso especialmente nas crianças depredadas da sua infância.

Foto Mensagem


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/dioce360/public_html/modules/mod_jw_srfr/helper.php on line 40
telefone

Lista Telefonica

Ache na Nossa Lista Online
telefones e endereços de paróquias, Padres, instituições, Comunidades e muito mais.

CLIQUE AQUI ACESSAR>>
0853070116

Acenda sua

Velinha Digital

Acender uma vela digital é uma forma de manter a sua fé acesa.

ACENDER VELINHA >>

Artigos

Dom Dino

Leia todos os artigos publicados!

LEIA AGORA >>