Diocese de Caruaru se reúne com prefeitos de 19 municípios

Diocese de Caruaru se reúne com prefeitos de 19 municípios

Na manhã desta quinta-feira (23, a Diocese de Caruaru promoveu no Seminário Nossa Senhora das Dores um encontro com os prefeitos dos dezenove municípios que compõem o território desta diocese. Na ocasião, estiveram presentes alguns secretários e leigos ligados aos municípios, bem como alguns padres da nossa diocese.

A Pascom inventa, encontra caminhos para gerar comunhão

A Pascom inventa, encontra caminhos para gerar comunhão

Mensagem de Pe. Joãozinho, SCJ, para a Pascom da Diocese de Caruaru, para todos os Comunicadores de nossa Diocese.

Pascom Nordeste 2 realiza encontro anual dos coordenadores diocesanos

Pascom Nordeste 2 realiza encontro anual dos coordenadores diocesanos

Nos dias 10, 11 e 12 de fevereiro os coordenadores (arqui)diocesanos da Pastoral da Comunicação do Regional Nordeste 2 realizaram o seu Encontro Presencial Anual.

  • Diocese de Caruaru se reúne com prefeitos de 19 municípios

    Diocese de Caruaru se reúne com prefeitos de 19 municípios

  • Retiros e Encontros de Carnaval 2017

    Retiros e Encontros de Carnaval 2017

  • A Pascom inventa, encontra caminhos para gerar comunhão

    A Pascom inventa, encontra caminhos para gerar comunhão

  • Pascom Nordeste 2 realiza encontro anual dos coordenadores diocesanos

    Pascom Nordeste 2 realiza encontro anual dos coordenadores diocesanos

Notícias da Diocese

24-02-2017 Diocesanas O encontro que fora presidido pelo nosso bispo diocesano Dom Bernardino Marquió, seguido com as palavras e entusiasmo no nosso Papa Francisco, mais precisamente com a Encíclica Laudatu Si", que trata dos diferentes meios de conscientização e preservação da Criação Divina. Tal Encíclica fora apresentado pelo Pe. Everaldo. Nesta ocasião, o nosso bispo diocesano pode fazer várias provocações no tocante ao tema do meio ambiente, ditando assim, o tema da Campanha da Fraternidade 2017, cujo tema é:"Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida." Contamos também com as indagações e contribuições proferidas pelos prefeitos. Assim, encerramos este encontro fraterno com um momento de oração comum, e seguimos até as novas instalações da nova cúria diocesana, seguindo até o espaço onde o seminário pode oferecer um almoço fraterno. E ainda, nesta ocasião, o nosso Administrador Paróquial o Pe. Luis Eduardo da Silva Feitosa, pode ainda se reunir com o prefeito de nosso município de Taquaritinga do Norte (Prefeito Lero) e o prefeito do município de Toritama (Prefeito Edilson), para tratar de assuntos pendentes no que diz respeito ao sítio Mangas, como por exemplo o lixão local e os meios de aquisição de cisternas promovidos pela Cáritas Diocesana.

Diocese de Caruaru se reúne com prefeitos de 19 municípios

Na manhã desta quinta-feira (23, a Diocese de Caruaru promoveu no Seminário Nossa Senhora das Dores um encontro com os p...

20-02-2017 Diocesanas
20-02-2017 Diocesanas A reunião aconteceu na diocese de Palmeira dos Índios, no estado de Alagoas e reuniu 38 pessoas de 13 das 21 (arqui)dioceses. Na ocasião, os coordenadores passaram por uma formação sobre a espiritualidade do comunicador e puderam fazer avaliações das caminhadas das Igrejas particulares e do 6º Mutirão de Comunicação. A formação foi conduzida pelo Pe. Arimatéia Vieira, que é da diocese de Guarabira (PB) e assistente eclesiástico da Comissão de Comunicação do Regional. Ele fez toda a reflexão baseado no Diretório de Comunicação da CNBB (Doc 99), abordando os aspectos teológicos e pastorais. “Sem a espiritualidade o comunicador corre o risco de anunciar o vazio, não ser o transmissor da mensagem evangélica de Jesus. E esta não é a missão da pascom, muito pelo contrário”, pontuou. As dioceses puderam apresentar a caminhada da pascom nas ralidades particulares. “Pedimos que cada diocese apresentasse suas atividades, dificuldades, desafios e conquistas, tudo dentro do que rege o nosso Plano de Atividades. Pudemos perceber que, de modo geral, a Pascom vem se firmando nas dioceses, tendo cada vez mais espaço e contribuindo de forma mais eficaz na evangelização”, avaliou Márcia Marques, coordenadora da Comissão de Comunicação do Regional. MUTIRÃO DE COMUNICAÇÃO A equipe da arquidiocese de Olinda e recife (PE), que sediou o 6º Muticom em outubro do ano passado, apresentou a avaliação do evento. Um recorde de público, com mais de 500 participantes na sexta edição maior evento de comunicação do Nordeste 2. “Tivemos muitas dificuldades, tivemos que correr muito em busca de apoios e patrocínios, mas conseguimos realizar um grande Muticom, com a graça de Deus”, destacou Irmã Élide Fogolari, coordenadora do 6º Muticom. Ainda no clima de Mutirão, a diocese de Caruaru apresentou as primeiras ideias para o 7º Muticom. Como sede, a diocese apresentou a proposta de programação, tema e logomarca. “O Muticom será realizado em outubro de 2018, mas desde já temos um cronograma a ser seguido, para que tudo caminhe de forma tranquila. E também queremos a participação e opinião de todos os coordenadores deste regional, para que o evento seja feito em mutirão, como é a proposta desde o primeiro realizado no nordeste 2”, afirma o seminarista Jerfferson Adelino, coordenador da pascom de Caruaru. COMISSÃO REGIONAL A comissão Regional para a Comunicação (Pascom) do nordeste 2 tem como bispo referencial o capuchinho Dom Manoel Delson, OFMCap, bispo de Campina Grande. A coordenação é de Márcia Marques (Campina Grande), secretaria com Maria Cícera (Maceió) e o assistente eclesiástico é o Pe José de Arimateia Vieira (Guarabira). Além do encontro presencial anual, o regional realiza reuniões virtuais periodicamente, onde os coordenadores podem manter a articulação e fortalecer a caminhada com a partilha de ideias, experiências e ajudas mútuas. Fonte: Márcia Marques (Comissão Regional)

Pascom Nordeste 2 realiza encontro anual dos coordenadores diocesanos

Nos dias 10, 11 e 12 de fevereiro os coordenadores (arqui)diocesanos da Pastoral da Comunicação do Regional Nordeste 2 r...

20-02-2017 Diocesanas ....................................................................................................................................................................................................................................................................................

Congresso Mariano da Diocese de Caruaru 2017

Homilia com o bispo de caruaru na Santa Missa de encerramento do Congresso Mariano Diocesano em Gravatá. ...

Festas e Eventos

14-12-2016 Festas e Eventos A Concelebração realizar-se-á no dia 14 de dezembro de 2016, às 19h na Matriz de Santo Izidro, na cidade de Ibirajuba - PE. Primeiras Missas Dia 15 de dezembro de 201619h30: Igreja Matriz de Santo Izidro - Ibirajuba - PE 16 de dezembro de 201619h30: Igreja de São Francisco - Alto de São Francisco, Ibirajuba - PE 17 de dezembro de 201619h30: Igreja de Santa Terezinha do Menino Jesus - Bairro Cidade Alta, Caruaru - PE

Ordenação Presbiteral - Diác. Joseilson Gomes de Azevedo

Eu, Diác. Josielson Gomes de Azevedo, minha família e a Diocese de Caruaru, temos a grata satisfação de convidar você, s...

11-11-2017 Festas e Eventos

Notícias Mundo Católico

24-01-2017 Mundo Católico Com o objetivo de ajudar às famílias, comunidades e pessoas de boa vontade a vivenciarem a iniciativa, o texto-base da CF aponta uma série de atividades que ajudarão a colocar em prática as propostas incentivadas pela Campanha. Além disso, ele também propõe ações de caráter geral, que indicam a necessidade da conversão pessoal e social, dos cristãos e não cristãos, para cultivar e cuidar da criação. Como exemplo dessas ações estão o aprofundamento de estudos, debates, seminários e celebrações nas escolas públicas e privadas sobre a temática abordada pela CF. O fortalecimento das redes e articulações, em todos os níveis, também é proposto com o objetivo de suscitar uma nova consciência e novas práticas na defesa dos ambientes essenciais à vida. Além disso, o subsídio chama atenção ainda para a necessidade de a população defender o desmatamento zero para todos os biomas e sua composição florestal. Já no campo político, o texto-base da CF incentiva a criação de um Projeto de Lei que impeça o uso de agrotóxicos. O livro também indica que combater a corrupção é um modo especial para se evitar processos licitatórios fraudulentos, especialmente, em relação às enchentes e secas que acabam sendo mecanismos de exploração e desvio de recursos públicos. Tendo em vista as formas de ‘agir’ propostas no texto-base da CF 2017, a CNBB destaca que é importante que cada comunidade, a partir do bioma em que vive e em relação com os povos originários desses biomas, faça o discernimento de quais ações são possíveis, e entre elas quais são as mais importantes e de impacto mais positivo e duradouro. “A criação é obra amorosa de Deus confiada a seus filhos e filhas. Nossa Senhora Mãe de Deus e dos homens acompanhará as comunidades e famílias no caminho do cuidado e cultivo da casa comum no tempo quaresmal”, afirma o secretário geral da CNBB, dom Leonardo Steiner. Os materiais da CF podem ser adquiridos no site da Edições CNBB.

Texto-base da CF 2017 aponta ações para o cuidado e cultivo da Casa Comum

Buscando alertar para o cuidado da criação, de modo especial dos biomas brasileiros, a Campanha da Fraternidade 2017 ter...

24-01-2017 Mundo Católico   Gostaria que esta mensagem pudesse chegar como um encorajamento a todos aqueles que diariamente, seja no âmbito profissional seja nas relações pessoais, «moem» tantas informações para oferecer um pão fragrante e bom a quantos se alimentam dos frutos da sua comunicação. A todos quero exortar a uma comunicação construtiva, que, rejeitando os preconceitos contra o outro, promova uma cultura do encontro por meio da qual se possa aprender a olhar, com convicta confiança, a realidade. Creio que há necessidade de romper o círculo vicioso da angústia e deter a espiral do medo, resultante do hábito de se fixar a atenção nas «notícias más» (guerras, terrorismo, escândalos e todo o tipo de falimento nas vicissitudes humanas). Não se trata, naturalmente, de promover desinformação onde seja ignorado o drama do sofrimento, nem de cair num otimismo ingénuo que não se deixe tocar pelo escândalo do mal. Antes, pelo contrário, queria que todos procurássemos ultrapassar aquele sentimento de mau-humor e resignação que muitas vezes se apodera de nós, lançando-nos na apatia, gerando medos ou a impressão de não ser possível pôr limites ao mal. Aliás, num sistema comunicador onde vigora a lógica de que uma notícia boa não desperta a atenção, e por conseguinte não é uma notícia, e onde o drama do sofrimento e o mistério do mal facilmente são elevados a espetáculo, podemos ser tentados a anestesiar a consciência ou cair no desespero. Gostaria, pois, de dar a minha contribuição para a busca dum estilo comunicador aberto e criativo, que não se prontifique a conceder papel de protagonista ao mal, mas procure evidenciar as possíveis soluções, inspirando uma abordagem propositiva e responsável nas pessoas a quem se comunica a notícia. A todos queria convidar a oferecer aos homens e mulheres do nosso tempo relatos permeados pela lógica da «boa notícia». A boa notícia A vida do homem não se reduz a uma crónica asséptica de eventos, mas é história, e uma história à espera de ser contada através da escolha duma chave interpretativa capaz de selecionar e reunir os dados mais importantes. Em si mesma, a realidade não tem um significado unívoco. Tudo depende do olhar com que a enxergamos, dos «óculos» que decidimos pôr para a ver: mudando as lentes, também a realidade aparece diversa. Então, qual poderia ser o ponto de partida bom para ler a realidade com os «óculos» certos? Para nós, cristãos, os óculos adequados para decifrar a realidade só podem ser os da boa notícia: partir da Boa Notícia por excelência, ou seja, o «Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus» (Mc 1, 1). É com estas palavras que o evangelista Marcos começa a sua narração: com o anúncio da «boa notícia», que tem a ver com Jesus; mas, mais do que uma informação sobre Jesus, a boa notícia é o próprio Jesus. Com efeito, ao ler as páginas do Evangelho, descobre-se que o título da obra corresponde ao seu conteúdo e, principalmente, que este conteúdo é a própria pessoa de Jesus. Esta boa notícia, que é o próprio Jesus, não se diz boa porque nela não se encontra sofrimento, mas porque o próprio sofrimento é vivido num quadro mais amplo, como parte integrante do seu amor ao Pai e à humanidade. Em Cristo, Deus fez-Se solidário com toda a situação humana, revelando-nos que não estamos sozinhos, porque temos um Pai que nunca pode esquecer os seus filhos. «Não tenhas medo, que Eu estou contigo» (Is 43, 5): é a palavra consoladora de um Deus desde sempre envolvido na história do seu povo. No seu Filho amado, esta promessa de Deus – «Eu estou contigo» – assume toda a nossa fraqueza, chegando ao ponto de sofrer a nossa morte. N’Ele, as próprias trevas e a morte tornam-se lugar de comunhão com a Luz e a Vida. Nasce, assim, uma esperança acessível a todos, precisamente no lugar onde a vida conhece a amargura do falimento. Trata-se duma esperança que não dececiona, porque o amor de Deus foi derramado nos nossos corações (cf. Rm 5, 5) e faz germinar a vida nova, como a planta cresce da semente caída na terra. Visto sob esta luz, qualquer novo drama que aconteça na história do mundo torna-se cenário possível também duma boa notícia, uma vez que o amor consegue sempre encontrar o caminho da proximidade e suscitar corações capazes de se comover, rostos capazes de não se abater, mãos prontas a construir. A confiança na semente do Reino Para introduzir os seus discípulos e as multidões nesta mentalidade evangélica e entregar-lhes os «óculos» adequados para se aproximar da lógica do amor que morre e ressuscita, Jesus recorria às parábolas, nas quais muitas vezes se compara o Reino de Deus com a semente, cuja força vital irrompe precisamente quando morre na terra (cf. Mc 4, 1-34). O recurso a imagens e metáforas para comunicar a força humilde do Reino não é um modo de reduzir a sua importância e urgência, mas a forma misericordiosa que deixa, ao ouvinte, o «espaço» de liberdade para a acolher e aplicar também a si mesmo. Além disso, é o caminho privilegiado para expressar a dignidade imensa do mistério pascal, deixando que sejam as imagens – mais do que os conceitos – a comunicar a beleza paradoxal da vida nova em Cristo, onde as hostilidades e a cruz não anulam, mas realizam a salvação de Deus, onde a fraqueza é mais forte do que qualquer poder humano, onde o falimento pode ser o prelúdio da maior realização de tudo no amor. Na verdade, é precisamente assim que amadurece e se entranha a esperança do Reino de Deus, ou seja, «como um homem que lançou a semente à terra. Quer esteja a dormir, quer se levante, de noite e de dia, a semente germina e cresce» (Mc 4, 26-27). O Reino de Deus já está no meio de nós, como uma semente escondida a um olhar superficial e cujo crescimento acontece no silêncio. Mas quem tem olhos, tornados limpos pelo Espírito Santo, consegue vê-lo germinar e não se deixa roubar a alegria do Reino por causa do joio sempre presente. Os horizontes do Espírito A esperança fundada na boa notícia que é Jesus faz-nos erguer os olhos e impele-nos a contemplá-Lo no quadro litúrgico da Festa da Ascensão. Aparentemente o Senhor afasta-Se de nós, quando na realidade são os horizontes da esperança que se alargam. Pois em Cristo, que eleva a nossa humanidade até ao Céu, cada homem e cada mulher consegue ter «plena liberdade para a entrada no santuário por meio do sangue de Jesus. Ele abriu para nós um caminho novo e vivo através do véu, isto é, da sua humanidade» (Heb 10, 19-20). Através «da força do Espírito Santo»,podemos ser «testemunhas»e comunicadores duma humanidade nova, redimida, «até aos confins da terra»(cf. At 1, 7-8). A confiança na semente do Reino de Deus e na lógica da Páscoa não pode deixar de moldar também o nosso modo de comunicar. Tal confiança que nos torna capazes de atuar – nas mais variadas formas em que acontece hoje a comunicação – com a persuasão de que é possível enxergar e iluminar a boa notícia presente na realidade de cada história e no rosto de cada pessoa. Quem, com fé, se deixa guiar pelo Espírito Santo, torna-se capaz de discernir em cada evento o que acontece entre Deus e a humanidade, reconhecendo como Ele mesmo, no cenário dramático deste mundo, esteja compondo a trama duma história de salvação. O fio, com que se tece esta história sagrada, é a esperança, e o seu tecedor só pode ser o Espírito Consolador. A esperança é a mais humilde das virtudes, porque permanece escondida nas pregas da vida, mas é semelhante ao fermento que faz levedar toda a massa. Alimentamo-la lendo sem cessar a Boa Notícia, aquele Evangelho que foi «reimpresso» em tantas edições nas vidas dos Santos, homens e mulheres que se tornaram ícones do amor de Deus. Também hoje é o Espírito que semeia em nós o desejo do Reino, através de muitos «canais» vivos, através das pessoas que se deixam conduzir pela Boa Notícia no meio do drama da história, tornando-se como que faróis na escuridão deste mundo, que iluminam a rota e abrem novas sendas de confiança e esperança. Vaticano, 24 de janeiro – Memória de São Francisco de Sales – do ano de 2017. Franciscus

Mensagem do Papa Francisco para o 51º dia Mundial das Comunicações Sociais

Tema: «“Não tenhas medo, que Eu estou contigo” (Is 43, 5). Comunicar esperança e confiança, no nosso tempo» [28 de ma...

04-01-2017 Mundo Católico A Arquidiocese pede preces ao povo de Deus para que a construção da Fazenda da Esperança de Jaboatão seja exitosa. O arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido tem se mostrado incansável na busca de parcerias para custear a obra da Fazenda da Esperança. Aqueles que desejarem colaborar com a construção, podem fazer doações por meio de depósito na seguinte conta bancária: Banco do Brasil, Agência: 3108-9 / Conta corrente: 32892-8 (nome da conta: “Arquidiocese F. Esperança”) e CNPJ da Arquidiocese de Olinda e Recife: 09756859/0001-08. (Pascom Arquidiocese de Olinda e Recife)

Começam em Jaboatão as obras da construção da Fazenda da Esperança

Começou, nesta semana, a construção da Fazenda da Esperança de Jaboatão, projeto capitaneado pela Arquidiocese de Olinda...

01-12-2016 Mundo Católico Os bispos reafirmam também “incondicional posição em defesa da vida humana, condenando toda e qualquer tentativa de liberação e descriminalização da prática do aborto. Conclamamos nossas comunidades a rezarem e a se manifestarem publicamente em defesa da vida humana, desde a sua concepção”. Leia a Nota: NOTA DA CNBB EM DEFESA DA VIDA “Propus a vida e a morte; escolhe, pois, a vida ” (cf. Dt. 30,19) A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, por meio de sua Presidência, manifesta sua posição em defesa da integralidade, inviolabilidade e dignidade da vida humana, desde a sua concepção até a morte natural (cf. Constituição Federal, art. 1°, III; 3°, IV e 5°, caput). A CNBB respeita e defende a autonomia dos Poderes da República. Reconhece a importância fundamental que o Supremo Tribunal Federal (STF) desempenha na guarda da Constituição da República, particularmente no momento difícil que atravessa a nação brasileira. Discorda, contudo, da forma com que o aborto foi tratado num julgamento de Habeas Corpus, no STF. Reafirmamos nossa incondicional posição em defesa da vida humana, condenando toda e qualquer tentativa de liberação e descriminalização da prática do aborto. Conclamamos nossas comunidades a rezarem e a se manifestarem publicamente em defesa da vida humana, desde a sua concepção. Nossa Senhora, Mãe de Jesus e nossa Mãe, interceda por nós, particularmente pelos nascituros. Brasília, 1º de dezembro de 2016 Cardeal Sergio da RochaArcebispo de Brasília-DFPresidente da CNBB Dom Murilo S. R. KriegerArcebispo de São Salvador-BAVice-Presidente da CNBB Dom Leonardo Ulrich SteinerBispo Auxiliar de Brasília-DFSecretário-Geral da CNBB

CNBB emite nota contra o aborto diante da decisão do STF

Os bispos conclamam as comunidades a se manifestarem publicamente em defesa da vida Nesta quinta-feira, 01 de dezembro,...

Santo do Dia

  • 26 Fev 2017 : São Porfírio

    26 Fev 2017 : São Porfírio Por meio do Espírito Santo e das autoridades, conseguiu que os templos pagãos fossem fechados, e os ídolos destruídosNascido do ano de 353 em Tessalônica da Macedônia, Porfírio foi muito bem formado pelos seus pais, numa busca de piedade e vontade de Deus.[…]

    Read more...

Pensamento do dia

  • Aquele que não respeita e não ama a escolhida de Deus, não respeita e não ama a escolha de Deus.

Foto Mensagem

telefone

Lista Telefonica

Ache na Nossa Lista Online
telefones e endereços de paróquias, Padres, instituições, Comunidades e muito mais.

CLIQUE AQUI ACESSAR>>
0853070116

Acenda sua

Velinha Digital

Acender uma vela digital é uma forma de manter a sua fé acesa.

ACENDER VELINHA >>

Artigos

Dom Dino

Leia todos os artigos publicados!

LEIA AGORA >>