Artesãos da Paz

Caminhada pela paz 1Neste mês refletimos várias vezes sobre a mensagem de paz do Papa Francisco. Ele lembra o papel fundamental da família convidando pais e filhos, irmãos e irmãs a se comunicarem cuidando uns dos outros e a superar os atritos não pela força, mas com o diálogo, o respeito, a misericórdia e o perdão. E depois de ter feito um apelo a favor do desarmamento lança um convite não só a Igreja Católica mas a todos os líderes mundiais.

“A construção da paz por meio da não-violência ativa é um elemento necessário e coerente com os esforços contínuos da Igreja para limitar o uso da força através das normas morais, mediante a sua participação nos trabalhos das instituições internacionais e graças à competente contribuição de muitos cristãos para a elaboração da legislação a todos os níveis. O próprio Jesus nos oferece um "manua" desta estratégia de construção da paz no chamado Sermão da Montanha. As oito Bem-aventuranças traçam o perfil da pessoa que podemos definir feliz, boa e autêntica. Felizes os mansos – diz Jesus –, os misericordiosos, os pacificadores, os puros de coração, os que têm fome e sede de justiça.

Este é um programa e um desafio também para os líderes políticos e religiosos, para os responsáveis das instituições internacionais e os dirigentes das empresas e dos meios de comunicação social de todo o mundo: aplicar as Bem-aventuranças na forma como exercem as suas responsabilidades. É um desafio a construir a sociedade, a comunidade ou a empresa de que são responsáveis com o estilo dos obreiros da paz; a dar provas de misericórdia, recusando-se a descartar as pessoas, danificar o meio ambiente e querer vencer a todo o custo. Isto requer a disponibilidade para "suportar o conflito, resolvê-lo e transformá-lo no elo de ligação de um novo processo". Agir desta forma significa escolher a solidariedade como estilo para fazer a história e construir a amizade social. A não-violência ativa é uma forma de mostrar que a unidade é, verdadeiramente, mais forte e fecunda do que o conflito.

E termina com a confiança em Deus que nos conduz pelos caminhos que parecem impossíveis, mas que produzirão frutos duradouros: "Todos desejamos a paz; muitas pessoas a constroem todos os dias com pequenos gestos; muitos sofrem e suportam pacientemente a dificuldade de tantas tentativas para a construir". No ano de 2017, comprometamo-nos, através da oração e da ação, a tornar-nos pessoas que baniram dos seus corações, palavras e gestos a violência, e a construir comunidades não-violentas, que cuidem da casa comum. "Nada é impossível, se nos dirigimos a Deus na oração. Todos podem ser artesãos de paz".

Dom Bernardino Marchió
Bispo Diocesano de Caruaru

Acessos: 2055
telefone

Lista Telefonica

Ache na Nossa Lista Online
telefones e endereços de paróquias, Padres, instituições, Comunidades e muito mais.

CLIQUE AQUI ACESSAR>>
0853070116

Acenda sua

Velinha Digital

Acender uma vela digital é uma forma de manter a sua fé acesa.

ACENDER VELINHA >>

Artigos

Dom Dino

Leia todos os artigos publicados!

LEIA AGORA >>