Nov 05

Capuchinhos Celebram os 500 anos de São Félix Cantalice em Caruaru

 ADS3841Os Frades Menores Capuchinhos do Nordeste do Brasil, estão comemorando neste ano de 2015, os quintos anos de nascimento do primeiro santo da Ordem, São Félix de Cantalice.

Para bem celebrar o Santo “Deo Gratias”, várias atividades foram elaboradas para o decorrer do ano de 2015, nos Conventos Capuchinhos do Nordeste. Em Caruaru, as celebrações aconteceram nos dias 22 a 25 na igreja matriz da Paróquia Coração Eucarístico.

A missa solene da festa foi realizada no domingo (25), às 9h, presidida pelo Ministro Provincial dos Capuchinhos, Frei Francisco Barreto e concelebrada por Frei Genivaldo Viana, pároco. A tradicional benção de São Félix e unção com o óleo, acontecem todas as sextas-feiras, após a missa das 6h30 e das 19h30, na igreja do Convento dos Capuchinhos em Caruaru.

Para a feliz comemoração deste acontecimento, estão acontecendo sagradas celebrações particulares e vários exercícios de piedade, a fim de que, ao longo do Ano da Vida Consagrada, seja promovida uma salutar devoção à São Félix e, com o seu auxílio, as práticas de piedade dos fiéis mais se conformem ao santo Evangelho. Portanto, para que seja mais abundantemente aberto para todos aqueles e aquelas que participarem das referidas celebrações o tesouro da graça divina, o Exmo. Suplicante impetra o benefício das indulgências plenárias aos fieis que participarem destes dias de celebrações a São Félix de Cantalice.

10.29.05.11.15Para melhor conhecer a vida de São Félix Cantalice, está à venda nos Conventos Capuchinhos e Paróquias por eles administradas o livro “O Homem do Pão”.

A Penitenciaria Apostólica, por ordem do Papa Francisco, concede benignamente a Indulgência plenária, de conformidade com as costumeiras condições (confissão sacramental, comunhão eucarística e orações segundo as intenções do Santo Padre) a todos os fieis verdadeiramente arrependidos e movidos pela caridade, lucrável apenas uma vez ao dia, e aplicável também em sufrágio das almas do Purgatório, todas às vezes que, em sintonia com os objetivos do Ano da Vida Consagrada, participarem devotamente de qualquer celebração sagrada ou de algum piedoso exercício em honra de São Félix de Cantalice, ou que pelo menos se detiverem por alguns momentos diante dos seus restos mortais, ou de alguma imagem sua, e se recolherem em piedosa meditação, concluindo com o Pai-nosso, o Credo e as invocações de Nossa Senhora, de São Francisco de Assis e de São Félix.

18 DE MAIO - SÃO FÉLIX DE CANTALÍCIO RELIGIOSO (1515-1587)

São Félix de Cantalice foi uma das mais populares e mais características figuras da Roma do século XVI. Nasceu na aldeia de Cantalício, pequeno povoado no sopé dos Apeninos, próximo de Rieti, em 1515. Até aos 30 anos, trabalhou no campo, como agricultor, viajando, depois, para Roma, não para gozar dos divertimentos da gente da cidade nem para melhorar sua condição de pobre e humilde. Entrou como religioso na Ordem dos Capuchinhos e, a partir de 1547, até à sua morte em 1587, dedicou- se a pedir esmola de porta em porta no Convento de São Nicolau, hoje chamado de Santa Cruz dos Luccesi.

Passava pelas ruas de Roma, com o seu áspero e pobre hábito, pedindo esmola, não só para o Convento, mas também para os pobres e para os doentes. A todo aquele que lhe dava qualquer coisa dizia sempre: Deo gratias - Graças a Deus! Aos que não lhe davam nada, dizia também: Deo gratias. Por isso, bem depressa começou a ser conhecido pelo nome de Frei Deo gratias. São Filipe de Néri, o apóstolo florentino dos romanos, tornou-se o seu grande amigo. Quando São Filipe o encontrava na rua, pedia-lhe publicamente conselhos e ensinamentos. A simplicidade espontânea e popular de frei Félix rodeava-o de gratificante admiração.

São Carlos Borromeu tinha-o em grande consideração, como muitos outros prelados que reconheciam naquele inculto, mas tão espiritual capuchinho, uma capacidade intelectual extraordinária. Predisse a Sisto V que este seria Papa e aconselhou-o a comportar- se dignamente quando o fosse. Viram-se muitas púrpuras cardinalícias e dignidades prelatícias a inclinar-se diante daquele aldeão, vestido de hábito capuchinho. Félix tinha temperamento místico. Dormia apenas 3 horas por dia. O resto da noite consagrava-o, na igreja, à oração, na contemplação dos mistérios da vida de Jesus.

Comungava todos os dias o Corpo do Senhor. Nos dias santos era seu costume fazer a peregrinação às Sete Igrejas de Roma ou, então, visitava os doentes nos diversos hospitais da cidade. Alimentou sempre terna devoção para com Nossa Senhora que lhe apareceu muitas vezes e lhe entregou o Menino Jesus que ele estreitava amorosamente nos braços.

Morreu aos 72 anos, no dia 18 de maio de 1587, arrebatado numa visão de Nossa Senhora. A sua sepultura, na igreja da Imaculada Conceição dos Capuchinhos de Roma, converteu-se em lugar de peregrinação. Foi canonizado por Clemente XI, a 22 de maio de 1712.

Oração

Senhor, que em São Félix de Cantalice destes à vossa Igreja e à Ordem dos Frades Menores Capuchinhos um admirável modelo de simplicidade evangélica, concedei-nos que, a seu exemplo, edifiquemos o vosso povo com a mesma irradiante alegria que o tornava amável para com todos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Charles Cavalcanti.

Acessos: 786
telefone

Lista Telefonica

Ache na Nossa Lista Online
telefones e endereços de paróquias, Padres, instituições, Comunidades e muito mais.

CLIQUE AQUI ACESSAR>>
0853070116

Acenda sua

Velinha Digital

Acender uma vela digital é uma forma de manter a sua fé acesa.

ACENDER VELINHA >>

Artigos

Dom Dino

Leia todos os artigos publicados!

LEIA AGORA >>